domingo, novembro 26, 2006

Mário Cesariny, 1923-2006


Primeiro, pensei em apenas pôr aqui a notícia da sua morte. Depois, achei que talvez pudesse transcrever um dos seus poemas. Cheguei à conclusão que a melhor coisa a dizer será leiam poesia, assim mesmo, com o imperativo.

1 comentário:

Cristina Nunes disse...

Finalmente uma grande ideia!

Realmente o horário das bibliotecas é um grande impedimento para quem exerce uma actividade laboral e, com esta iniciativa, a procura de livros estará ao alcance do cartão! Esperamos que outras localidades adiram à iniciativa...